VC INVESTIDOR
Invista bem seu dinheiro

IPCA o que significa

Conheça o principal indicador de inflação no Brasil

0 131

IPCA o que significa

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é um dos indicadores utilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em conjunto com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), para determinar a variação de preços do mercado, tendo como alvo da informação o consumidor final. Calculado mensalmente, o IPCA é usado pelo Banco Central para calcular a inflação, sendo, inclusive, o seu índice oficial. Confira agora no artigo IPCA o que significa:

Para se ter uma ideia sobre a importância do IPCA, é preciso entender que medidas econômicas e políticas monetárias que são decididas pelo governo têm esse índice como referência. Com ele, o governo consegue monitorar a inflação anual e decidir uma meta.

Essa meta foi criada, e é estabelecida para que não ocorra novamente como na década de 90. Nessa época, o governo perdeu o controle sobre a inflação. Em épocas de hiperinflação, por exemplo, a taxa chegou, em 1989, ao número impressionante de 1.972,91%. Como comparação, o ano de 2017 fechou com uma taxa de 2,95%.

Todos os anos, quando o governo determina uma meta para a inflação, o seu objetivo é não atingi-la ou ultrapassá-la. Porém, quando se percebe que isso pode acontecer, algumas ações são feitas. Podemos citar o aumento do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, mais conhecido como Selic. Ou seja, aumentar a taxa de juros. Isso serve para diminuir o consumo, a procura por bens ou serviços e assim impedir que os preços continuem aumentando.

Apesar de ter sido criado em 1979, apenas no ano 2000 ele começou a ser usado, oficialmente, como indicador da inflação. O Conselho Monetário Nacional (Copom) determinou e o Banco Central começou a utilizá-lo em seus cálculos.

Como é feito o seu cálculo?

Dados são coletados – do primeiro ao último dia do mês – em prestadores de serviços, comércio, valores de aluguel e de empresas que recebem a concessão de governos para administrar um patrimônio ou serviço, ou seja, as concessionárias de serviço público.

Ou seja, uma pesquisa de preços é feita mensalmente pelo IBGE e consegue-se identificar quais valores são cobrados nos pagamentos à vista dos consumidores. Para que isso seja feito, várias são as categorias pesquisadas para chegar ao índice. E cada uma delas tem uma porcentagem.

As categorias analisadas

Alimentação e bebidas (23,12%), Transportes (20,54%), Habitação (14,62%), Saúde e cuidados pessoais (11,09%), Despesas pessoais (9,94%), Vestuário (6,67%), Comunicação (4,96%), Artigos de residência (4,69%) e educação (4,37%).

Importante salientar que as categorias citadas acima subdividem-se, e se transformam em 465 subitens.

A parcela da população que tem o custo de vida refletido através dessa pesquisa é aquela cuja renda varia de um a 40 salários mínimos. Também é preciso viver nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba, Salvador, Porto Alegre, Belém, Distrito Federal, Recife, Fortaleza e a cidade de Goiânia.

Não esqueça de cadastrar seu e-mail para ficar atualizado com as novidades do mercado financeiro. Se ficou com alguma dúvida, fale com a gente. Confira também nossos E-Books Exclusivos e nosso Canal no Youtube.

 

Importante: Esse material é meramente informativo e não representa oferta, análise ou recomendação de Valores Mobiliários.

VC Investidor não comercializa nenhum produto de investimento. Todas as informações aqui divulgadas são a título informativo e educacional e são retiradas do material disponibilizado pelas instituições envolvidas. A VC Investidor não se responsabiliza pela precisão das informações e por quaisquer decisões de investidores. Lembrando que, rendimento passado não é garantia de rendimentos futuros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Quer ficar bem informado sempre?