VC INVESTIDOR
Invista bem seu dinheiro

IPCA o que significa

Conheça o principal indicador de inflação no Brasil

0 69

IPCA o que significa

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é um dos indicadores utilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em conjunto com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), para determinar a variação de preços do mercado, tendo como alvo da informação o consumidor final. Calculado mensalmente, o IPCA é usado pelo Banco Central para calcular a inflação, sendo, inclusive, o seu índice oficial. Confira agora no artigo IPCA o que significa:

Para se ter uma ideia sobre a importância do IPCA, é preciso entender que medidas econômicas e políticas monetárias que são decididas pelo governo têm esse índice como referência. Com ele, o governo consegue monitorar a inflação anual e decidir uma meta.

Essa meta foi criada, e é estabelecida para que não ocorra novamente como na década de 90. Nessa época, o governo perdeu o controle sobre a inflação. Em épocas de hiperinflação, por exemplo, a taxa chegou, em 1989, ao número impressionante de 1.972,91%. Como comparação, o ano de 2017 fechou com uma taxa de 2,95%.

Todos os anos, quando o governo determina uma meta para a inflação, o seu objetivo é não atingi-la ou ultrapassá-la. Porém, quando se percebe que isso pode acontecer, algumas ações são feitas. Podemos citar o aumento do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, mais conhecido como Selic. Ou seja, aumentar a taxa de juros. Isso serve para diminuir o consumo, a procura por bens ou serviços e assim impedir que os preços continuem aumentando.

Apesar de ter sido criado em 1979, apenas no ano 2000 ele começou a ser usado, oficialmente, como indicador da inflação. O Conselho Monetário Nacional (Copom) determinou e o Banco Central começou a utilizá-lo em seus cálculos.

Como é feito o seu cálculo?

Dados são coletados – do primeiro ao último dia do mês – em prestadores de serviços, comércio, valores de aluguel e de empresas que recebem a concessão de governos para administrar um patrimônio ou serviço, ou seja, as concessionárias de serviço público.

Ou seja, uma pesquisa de preços é feita mensalmente pelo IBGE e consegue-se identificar quais valores são cobrados nos pagamentos à vista dos consumidores. Para que isso seja feito, várias são as categorias pesquisadas para chegar ao índice. E cada uma delas tem uma porcentagem.

As categorias analisadas

Alimentação e bebidas (23,12%), Transportes (20,54%), Habitação (14,62%), Saúde e cuidados pessoais (11,09%), Despesas pessoais (9,94%), Vestuário (6,67%), Comunicação (4,96%), Artigos de residência (4,69%) e educação (4,37%).

Importante salientar que as categorias citadas acima subdividem-se, e se transformam em 465 subitens.

A parcela da população que tem o custo de vida refletido através dessa pesquisa é aquela cuja renda varia de um a 40 salários mínimos. Também é preciso viver nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba, Salvador, Porto Alegre, Belém, Distrito Federal, Recife, Fortaleza e a cidade de Goiânia.

Não esqueça de cadastrar seu e-mail para ficar atualizado com as novidades do mercado financeiro. Se ficou com alguma dúvida, fale com a gente. Confira também nossos E-Books Exclusivos e nosso Canal no Youtube.

 

Importante: Esse material é meramente informativo e não representa oferta, análise ou recomendação de Valores Mobiliários.

VC Investidor não comercializa nenhum produto de investimento. Todas as informações aqui divulgadas são a título informativo e educacional e são retiradas do material disponibilizado pelas instituições envolvidas. A VC Investidor não se responsabiliza pela precisão das informações e por quaisquer decisões de investidores. Lembrando que, rendimento passado não é garantia de rendimentos futuros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Quer ficar bem informado sempre?