VC INVESTIDOR
Invista bem seu dinheiro

Qual é a relação do dólar com o mercado acionário?

Descubra o que o dólar pode nos dizer sobre os movimentos da bolsa.

0 132

Qual é a relação do dólar com o mercado acionário?

No artigo de hoje vamos falar a qual é a relação do dólar com o mercado acionário.

A bolsa brasileira, conhecida atualmente por B3 (fusão da Bolsa de Mercadoria e Futuros, da Bovespa e da CETIP), tem tudo para ser um investimento bastante lucrativo, no ano de 2018. Até o momento, final de fevereiro, a B3 alcançou os 87.000 pontos batendo recordes anteriores, com o Ibovespa (índice composto por uma carteira teórica de ações). No ano, o retorno acumulando é de 12,38%.

Para os apressadinhos de plantão, que ficaram desesperados para aplicar todo o seu capital na bolsa: cuidado!

Apesar de ser realmente um investimento interessante para o ano de 2018, já que, aparentemente, estamos em um bull market estrutural (mercado com tendência de alta), é preciso entender que se trata de renda variável.

O que significa que essa valorização acumulada pode subir para quase 30%, como no ano passado, ou desvalorizar 10%, como no fatídico 18 de maio de 2017, o Joesley Day.

Mas, e como saber o que vai acontecer? Pois bem, não há como saber. Essa é a principal característica do mercado acionário: ele é imprevisível e só podemos traçar cenários. Uma das formas de traçarmos cenários é, justamente, acompanhar a movimentação do dólar. A moeda americana tem muito a nos dizer sobre o índice brasileiro. Entenda como:

Dólar e mercado acionário

Segundos dados mais recentes da B3, no mês de fevereiro, a participação do investidor estrangeiro na bolsa brasileira é equivalente a 23,49%. Com isso, os gringos estão na frente do investidor institucional, que compõe 15,16% de participação. O investidor pessoa física tem participação de apenas 8,34%, mostrando que o brasileiro ainda não descobriu a Bolsa de Valores.

Mas, essa participação massiva do capital estrangeiro na Bolsa brasileira tem uma consequência direta no câmbio (troca de moedas). Assim, toda vez que o investidor estrangeiro quer participar do nosso mercado acionário, ele precisa vender dólares e comprar reais para poder entrar comprado em ações brasileiras. A consequência direta disso é a desvalorização do dólar frente ao real. E, por lei de oferta e demanda, a valorização do Ibovespa, já que a procura pelas ações faz com que os preços subam, valorizando os ativos.

Então, quer dizer que sempre que o dólar cai, o Ibovespa sobe?

Não, necessariamente. No momento atual da economia, esse é o cenário posto, mas, o investidor estrangeiro também pode querer vender dólar para comprar os títulos da dívida brasileira, no Tesouro Direto. Esse era o investimento perfeito para qualquer um, nos tempos de juros a 14% aa, nos idos de 2014-15.

Agora, nós estamos entrando em um novo ciclo econômico, com retomada da produção industrial, controle da inflação, novas contratações e juros baixos. Caso ocorra a eleição de um presidente reformista, com agenda liberal, a probabilidade é de o Ibovespa subir ainda mais. Contudo, essa trajetória nunca e em nenhuma hipótese se dará em linha reta, haverá sempre correções no meio do caminho.

Além disso, enquanto o Brasil está acelerando economicamente, lá fora, o ciclo de crescimento caminha na direção oposta. Se a inflação americana subir, o FED terá que subir os juros para segurar os preços. Com isso, o investidor estrangeiro vai vender suas ações e alocar nos treasures americanos (títulos da dívida pública dos EUA).

Um princípio desse tipo de incêndio já aconteceu, no começo desse mês, quando os juros dos títulos americanos ultrapassaram o S&P500, e o Ibovespa desvalorizou 1,74%, chegando em 84.000 pontos.

Importante

Por isso, quem pretende entrar no mercado acionário para tentar surfar esse provável bull market estrutural, deve saber duas coisas:

Primeiro: nunca coloque todo o seu capital em muito risco. Aloque apenas uma pequena parcela de dinheiro em bolsa. Se não sabe comprar ações, procure por um assessor de investimento e uma casa de análises (research). Você pode ainda investir por meio de fundos de ações.

Segundo: mercado de renda variável é investimento para longo prazo. Não adianta querer investir um dinheiro, que amanhã você vai precisar, porque é possível sair no prejuízo.

Não esqueça de cadastrar seu e-mail para ficar atualizado com as novidades do mercado financeiro. Se ficou com alguma dúvida, fale com a gente. Confira também nossos E-Books Exclusivos e nosso Canal no Youtube.

 

Importante: Esse material é meramente informativo e não representa oferta, análise ou recomendação de Valores Mobiliários.

VC Investidor não comercializa nenhum produto de investimento. Todas as informações aqui divulgadas são a título informativo e educacional e são retiradas do material disponibilizado pelas instituições envolvidas. A VC Investidor não se responsabiliza pela precisão das informações e por quaisquer decisões de investidores. Lembrando que, rendimento passado não é garantia de rendimentos futuros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Quer ficar bem informado sempre?