VC INVESTIDOR
Invista bem seu dinheiro

Fundos imobiliários – tudo o que você precisa saber sobre o mercado imobiliário

0 163

Fundos imobiliários – tudo o que você precisa saber sobre o mercado imobiliário

Há várias ofertas de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) no mercado financeiro. Com tantas ofertas, surgem algumas dúvidas sobre o que são, como funcionam e quais os riscos. Os Fundos Imobiliários são uma opção para quem quer investir em imóveis sem ter que comprar um imóvel propriamente dito.

Como funciona?

Ao invés de comprar um imóvel e administrar os custos e lucros o investidor está comprando uma cota de um fundo que tem e administra vários imóveis. A instituição financeira pega o dinheiro dos investidores, compra, aluga ou arrenda os imóveis. O lucro gerado por essas aquisições é dividido igualmente entre todos os cotistas, que recebem este dinheiro mês a mês. Como se fosse o dinheiro do aluguel daquele imóvel que você compraria.

Cada FII tem um regulamento que vai determinar algumas políticas do investimento. Por exemplo, o fundo A vai investir apenas em imóveis que já estejam prontos e sejam salas comerciais para aluguel. Já o fundo B está investindo em imóveis prontos e ainda em construção destinados tanto ao comércio quanto à ocupação residencial. Então cada fundo tem suas características. É importante saber sobre elas para avaliar os riscos e vantagens antes de investir.

Comprando um imóvel x Fundos Imobiliários

Imóvel ”físico”

Se você investir por conta em um imóvel irá pagar um financiamento com juros ou pagar à vista, desembolsando um valor bem alto de uma só vez. Além disso, é preciso pagar a comissão do corretor, que é de 6%. Até o imóvel ser alugado há custos como IPTU, condomínio e possíveis manutenções. Se a ideia é comprar o imóvel para revender, no momento da revenda deve-se pagar de 2% a 3% de ITBI (Imposto Sobre Transições de Bens Imóveis). Lembrando que o ITBI varia de acordo com a cidade. Também é descontado o imposto de renda sobre o aluguel, que pode ser entre 7,5% e 22,5%. Valendo para aluguéis a partir de R$1.900.

Fundos Imobiliários

Levando tudo isso em conta, os fundos imobiliários parecem ser bem atrativos, pois, apesar de ter custos, estes são baixos. É possível encontrar cotas a partir de R$1000, como já comentamos acima. Além disso, também há a taxa de administração que vai de 0,25% a 3% e o custo da ordem. Os FII são negociados na bolsa, então quando há um ganho sobre este fundo e o investidor quiser vender, é cobrado o valor de 20% do IR sobre o rendimento. Lembrando que os ”alugueis” recebidos são isentos de IR.

Um ponto negativo é que o fundo escolhido pode ter pouca movimentação na bolsa. Caso o investidor precise vender sua cota com urgência, esta operação pode demorar por falta de interesse dos compradores. Outras desvantagens (que contam para os dois casos) são a possibilidade que todo imóvel tem de passar um tempo desocupado, atraso no aluguel ou inadimplência do inquilino. Além claro, da desvalorização do bem.

Os fundos imobiliários são investimentos interessantes para quem quer viver de renda e ainda ter um pé na bolsa de valores. Mas, antes de aplicar o dinheiro, o investidor deve estudar todas as opções e ver quais se adéquam melhor aos seus objetivos.

Não esqueça de cadastrar seu e-mail para ficar atualizado com as novidades do mercado financeiro. Se ficou com alguma dúvida, fale com a gente. baixe também nossos E-Books Exclusivos,incluindo o E-Book de Fundos Imobiliários,e nosso Canal no Youtube.

Sobre o autor

Com 15 anos de experiência no mercado financeiro, Tiago Prux é Diretor de Relacionamento com Cliente da Capitalizo Consultoria Financeira e articulista da VC Investidor.

 

Importante: Esse material é meramente informativo e não representa oferta, análise ou recomendação de Valores Mobiliários.

VC Investidor não comercializa nenhum produto de investimento. Todas as informações aqui divulgadas são a título informativo e educacional e são retiradas do material disponibilizado pelas instituições envolvidas. A VC Investidor não se responsabiliza pela precisão das informações e por quaisquer decisões de investidores. Lembrando que, rendimento passado não é garantia de rendimentos futuros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Quer ficar bem informado sempre?